Comunicação

Notícias

Notícias

Economista Antônio Galvão discorre sobre o trabalho dos economistas e convida para lançamento de livro

Compartilhar:

O Economista à serviço da sociedade (*)

(*) Antônio Galvão
Economista/ Poeta
Assessor Parlamentar CMBH

Sempre me pergunto: Afinal para que serve o economista? Respondo que serve às organizações, à sociedade, mas sobretudo à serviço do povo.

O conhecimento cientifico e técnico para engajar na vida pública. Não consigo abandonar esta causa. Sou daqueles que o centro da riqueza é o povo, tão maltratado pelos governantes com transportes públicos péssimos, saúde precária, educação de baixa qualidade, deficit habitacional e outras mazelas.

Para que serve um economista? Esta é uma pergunta aparentemente simples e de complexa compreensão desta realidade social. A simplicidade é na medida em que os cidadãos têm sempre um pezinho de meia ou um carnê de pagamento.

Que cidadão ainda não recebeu uma ligação de uma operadora de cartão de crédito, oferecendo vantagens e facilidade que você nunca imaginou e não quer?

Quem não tem uma conta corrente para receber seu salário e fazer sua poupança? Que dona de casa não se dirige ao supermercado ou sacolão com suas notas, moedinhas e lista de compras, sempre olhando as melhores ofertas e preços menores, pra fazer render seus recursos?

Que trabalhador todos os dias faz sua refeição em um self service ou restaurante? Que idoso não vai quase todo o mês comprar medicamento e pelo males do tempo?

Que aluno não tem seu carnê mensal de pagamento da faculdade ou escola?

Nosso cotidiano é repleto de afazeres comerciais e de trocas permanentes.

É neste universo do dia a dia que está inserido o olhar atento do O ECONOMISTA, buscando compreender os fenômenos sociais, as tendências dos mercados, o comportamento dos preços e a elasticidade da oferta.

O ECONOMISTA é aquele ser racional que estuda cientificamente o comportamento da sociedade sabendo que lá está uma humanidade subjetiva, repleta de tendências e expectativas. É o estudioso da riqueza, do crescimento econômico e da escassez de produção. E nos dias atuais um elaborador e formulador de planos econômicos, centrado nos princípios na sustentabilidade e na distribuição da renda e riqueza.

Neste dia 13 de Agosto de 1951 foi instituída oficialmente no Brasil a profissão do ECONOMISTA. E nesta data comemora-se o DIA DO ECONOMISTA, um dos profissionais que mais trabalham buscando o bem-estar do seu povo e nação.

Mas, afinal, para o que serve o ECONOMISTA? Para servir ao seu povo e as organizações que buscam incansavelmente o progresso, o desenvolvimento e o crescimento da sociedade; impregnado pela paixão e valorização da dignidade humana.

(*)Antônio de Pádua Galvão
Economista, Poeta
Assessor Parlamentar – CMBH
Fanpage: Poesia & Afeto

Estarei apresentando meus livros no evento. Lanço também o mais novo livro POESIA & AMOR

Livros: Coleção
Poesia & Amor – 2017
Prosa, Crônica & Afeto – 2016
Poesia & Afeto – 2015
Poesia & Cidade (Arte final)
Poesia & Alma (Revisão)

Sarau Poético no dia 10/08/18 – 19:00, Gruta Metrópole – Centro
Na oportunidade irei lançar o livro: POESIA & CIDADE – 2018 – Poeta: Antônio Galvão.