Comunicação

Notícias

Notícias

Projeto Interações será realizado às terças-feiras no BDMG Cultural

Compartilhar:

O Conselho Regional de Economia realizará, no BDMG Cultural, a partir da próxima terça-feira, dia 30 de outubro, o projeto Interações, que terá seis encontros nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2018. A proposta é promover o diálogo entre vários campos do conhecimento com a Economia.

A primeira edição ocorrerá no dia 30 de outubro, de 15h30 às 17h30, com o tema: “Monopólio Jornalístico e as Eleições de 2018” – Concentração jornalística, a uniformização das abordagens e influência na economia X o impacto econômico do que se é noticiado. Essa edição contará com as presenças do Jornalista Luís Nassif, editor do Site CGN, e do Economista Marco Aurélio Crocco, Presidente do BDMG.

Esse projeto visa proporcionar um espaço de diálogo entre estudiosos das mais variadas Ciências, “vis a vis” com a Ciência Econômica, para discutir temas que estão presentes no cotidiano dos cidadãos e geram impactam em suas vidas.

Em cada edição, teremos palestras/debates com um tema específico a ser abordado. Serão sempre duas perspectivas, sendo uma delas econômica, e a outra, do ponto de vista do profissional convidado e sua respectiva área de atuação.

O Interações se mostra relevante pois considera que a grande maioria dos processos e fenômenos que ocorrem na sociedade tem causa e/ou consequência econômica, mesmo que, não sejam caracterizados como eventos econômicos.

A pretensão é estimular economistas/estudantes e outros profissionais a refletirem de forma diversa e complementar assuntos pertinentes às ciências do conhecimento, por meio de um diálogo da economia com a filosofia, urbanismo, psicologia, assistência social, demografia e jornalismo.

Confira os temas e datas do projeto interações, se programe e paticipe! O projeto será sempre às terças-feiras, de 15h30 às 17h30, no auditório do BDMG, em Belo Horizonte.

Jornalismo e economia

30/10

Monopólio Jornalístico. Espera-se que o convidado discorra sobre o monopólio jornalístico e a manutenção do status quo e para o economista espera-se que ele discorra sobre o impacto econômico do que se é noticiado.
 

 

Psicologia e economia

06/11

 

Consumo. O Psicólogo irá discorrer a respeito do consumismo e do consumo compulsivo; enquanto que o economista discorrerá sobre os impactos do consumo/demanda nos meios macro e micro.

 

 

 

 

Serviço Social e Economia

13/11

Segurança Alimentar.

Espera-se que o Assistente Social discorra sobre o aspecto e importância social da segurança alimentar no meio social. Para o economista, que ele comente os fatores econômicos que determinam os níveis de segurança alimentar. Também pode discorrer sobre o mercado de commodity e a concorrência dos grãos alimentares com os biocombustíveis.

 

 

 

 

Demografia e economia

20/11

 

Migrações. O demógrafo fará exposições sobre os motivos das migrações e espera-se que ele traga para o debate as migrações contemporâneas, especialmente da Venezuela e da Suria. Para o economista, espera-se que ele discorra sobre os impactos econômicos que causam a saída e a entrada de um contingente populacional.

Arquitetura e urbanismo e Economia

27/11

Mobilidade urbana e urbanização. Espera-se que o convidado discorra sobre a falta de planejamento das cidades, as dificuldades de locomoção e as alternativas e perspectivas para o futuro. Para o economista, espera-se que ele discorra sobre os motivos do crescimento das cidades a partir de uma perspectiva econômica e histórica

(Industrialização, êxodo rural).

Filosofia e Economia

 

04/12

Ética nas práticas políticas e econômicas. Os maiores pensadores clássicos da economia eram filósofos. Como era tratado por eles o arranjo ético, sobretudo na teoria de formação do capital? E hoje em dia? E a economia da “matematizarão”, muito em voga hoje em dia, com suas planilhas, números, monetarismo e mercado financeiro?