Comunicação

Notícias

Notícias

Futuro da democracia no Brasil em debate na PUC Minas

Compartilhar:
O Rexistir – Comitê independente das professor(a)s da PUC Minas realiza esta semana, nos dias 15 e 16 de maio, o “Seminário O Golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”.
O Conselho Regional de Economia de Minas Gerais – Corecon-MG é um dos apoiadores, por considerar que o debate sobre o tema é um assunto que tem que ser discutido com urgência, já que inclusive correntes internacionais já tem avaliado este período que o Brasil está vivendo como de um golpe em curso parlamentar e jurídico. A postura do Corecon-MG tem sido de se posicionar em prol do desenvolvimento econômico com justiça social e por isto não se furtará em defender a democracia e o bem-estar social como uma premissa.
No seminário haverá mesas de debates, que já estão com as inscrições encerradas, mas é possível participar e saber mais informações, entrando em contato com a organização pelo e-mail: seminariogolpe2016@gmail.com

INFORMAÇÕES SOBRE O EVENTO MESAS E MINICURSOS: 
(Notamos que o link anterior estava pedindo acesso, corrigimos o problema, nos desculpe pelos transtornos)

https://docs.google.com/document/d/e/2PACX-1vTOolgXukkTxZigCtTTZLtHz-wznfThnu9-Prckp8Z7oRxGmARES9WZoaJ52MrziFx43Fsqnfx8RNG3/pub

*Os MINICURSOS atingiram a lotação máxima.*

*Quem tiver interesse em participar das MESAS não é necessário inscrição, basta comparecer na hora e o local informado abaixo.*

15 DE MAIO

MANHÃ: 9:00 às 12:00h – Teatro João Paulo II (Prédio 30)
9:00h- Abertura Cultural
9:15h – Mesa de abertura: “Por que chamamos golpe?”

NOITE – 19:00 às 22:00h – Teatro João Paulo II (Prédio 30)
Mesa: “A política econômica do golpe e o desmonte do Estado do Bem-Estar Social”.
Desta mesa, o presidente do Corecon-MG Paulo Bretas será um dos participantes.

DIA 16 DE MAIO

MANHÃ: 9:00 às 12:00h– Teatro João Paulo II (Prédio 30)
Mesa: “O golpe e a mídia no Brasil”.

NOITE – 19:00 às 22:00h – – Teatro João Paulo II (Prédio 30)
Mesa: “As resistências ao golpe e o futuro da democracia no Brasil”.